A gestão de pessoas é um assunto que nem sempre é tratado em blogs sobre o empreendedorismo digital, mas sim em negócios físicos.

Sobretudo, porque na maioria das vezes, principalmente em negócios digitais, o foco é criarmos um negócio trabalhando sozinhos. Afinal, essa é uma das formas mais simples e acessíveis de começar. 

O grande problema é que, quando o negócio começa a crescer, o empreendedor acaba se vendo sobrecarregado. 

Já que o número de tarefas a serem realizadas acaba se tornando maior do que o que podemos fazer em 24 horas. O que, muitas vezes, interfere nos resultados que obtemos. 

É, justamente, nesse momento que a necessidade de contratar outros profissionais e ter uma equipe à disposição aparece. 

Entretanto, boa parte dos empreendedores não está preparada para trabalhar com a gestão de pessoas. 

Aliás, uma pesquisa divulgada pela Endeavor mostra que a gestão de pessoas é considerada a maior dificuldade do empreendedor brasileiro. 

Então, saiba que foi para te ajudar com esse problema tão comum que decidi escrever esse artigo. Abaixo, você vai descobrir o que é gestão de pessoas, qual sua função e quais as melhores práticas. Vamos lá? 

 

Afinal, o que é gestão de pessoas? E quais são suas funções? 

Gestão de pessoas: qual a função e melhores práticas para aplicarComo o próprio nome sugere, a gestão de pessoas nada mais é do que nossa capacidade de administrar o capital humano. Ou seja, de usar conhecimentos, habilidades e práticas para gerir nossa equipe de maneira efetiva. 

Como eu disse acima, ela é essencial quando nosso negócio começa a crescer. 

Afinal, cada um de seus colaboradores têm funções importantes a realizar. E, muitas vezes, quando o trabalho de um colaborador não vai bem, isso acaba influenciando os resultados do negócio, como um todo. 

Uma das funções da gestão de pessoas, portanto, é esta: de garantir que cada um dos colaboradores da empresa possa oferecer o seu melhor. 

Até mesmo oferecendo capacitação e treinamento dos colaboradores, quando for necessário. 

O que é importante, porque à medida que o colaborador se torna melhor naquilo que faz, a empresa também ganha. 

Além disso, outra função dela é a de humanizar o ambiente empresarial. Transformando-o num local harmonioso e agradável de trabalhar. 

Consequentemente, a mediação de conflitos também é uma das funções da gestão. Visto que, conflitos costumam ser algo bem comum, sobretudo, nas grandes empresas. 

Nesse caso, é importante que o responsável pela gestão saiba como lidar com eles e possa resolvê-los o quanto antes. Do contrário, isso pode acabar prejudicando o ambiente de trabalho e a equipe, como um todo. 

Por último, convém destacar que, às vezes, a gestão de pessoas é de responsabilidade de uma das áreas do setor de RH. Isso, sobretudo, nas grandes empresas, que são divididas em diversos setores e áreas. 

Apesar disso, ela é também obrigação de qualquer pessoa em posição de liderança em sua empresa.  

E, sobretudo, do empreendedor, quando este trabalha próximo aos seus colaboradores e quando a equipe é pequena. 

 

8 práticas de gestão de pessoas para você aplicar em seu negócio 

8 práticas de gestão de pessoas para você aplicar em seu negócio Agora que você já entendeu o que é a gestão de pessoas, na teoria, é hora de entender quais são as práticas que você pode aplicar em seu negócio. 

Confira abaixo algumas das mais importantes: 

 

1. A gestão de pessoas começa no recrutamento 

Sem dúvida, recrutar novos colaboradores para a empresa é algo muito importante. 

Entretanto, esse é um processo que exige muito cuidado. Atualmente, já não basta avaliar, por exemplo, a formação acadêmica de um profissional ao contratá-lo. 

Visto que há muitos outros fatores que definem se e como essa pessoa poderá ajudar o seu negócio a conquistar os resultados que você deseja. 

É importante, por exemplo, contratar pessoas que compartilhem dos valores da empresa, que tenham a capacidade de resolver problemas, que estejam dispostos a aprender algo novo quando necessário, que sejam motivados, produtivos etc. 

 

2. Trabalhe com a retenção de colaboradores 

Além do recrutamento, o processo de retenção de colaboradores também é uma das práticas de gestão de pessoas de extrema importância. 

Empresas que estão sempre contratando e despedindo funcionários acabam com uma imagem negativa. 

Entretanto, isso influencia não apenas na imagem externa da empresa. O que, muitas vezes, desmotiva profissionais qualificados a se candidatarem às vagas oferecidas. 

Mas também desmotiva os colaboradores, criando um ambiente no qual eles sentem que podem ser dispensados a qualquer momento. Como consequência, essas pessoas estão constantemente estressadas, o que diminui a motivação e o nível de produtividade. 

Por isso, também é preciso trabalhar com a retenção de colaboradores. E, para isso, é preciso estar disposto a seguir as dicas abaixo. 

 

3. Crie um ambiente de trabalho harmonioso 

Nos últimos anos, a maneira como encaramos o trabalho mudou muito. Hoje, com tantas opções, o salário nem sempre é o principal atrativo para muitas pessoas. 

Nesse cenário, trabalhar com algo que se gosta, em um ambiente agradável, passou a ter grande importância. 

Você sabia que o principal motivo por que as pessoas pedem demissão está relacionado ao chefe? 

É isso que demonstrou um levantamento feito pela consultoria de recrutamento Michael Page, e divulgado numa matéria publicada pelo G1

Segundo o levantamento, 8 em cada 10 pessoas pedem demissão por causa do chefe. A matéria afirma que uma liderança ruim acaba tornando o relacionamento dos profissionais com o chefe complicado. O que acaba desmotivando os funcionários e os leva a pedir demissão.  

Sendo assim, é necessário criar um ambiente de trabalho agradável! 

Quando falamos em negócios físicos, isso inclui, por exemplo, o fato de ter equipamentos de qualidade, à disposição de quem trabalha em sua equipe. 

Entretanto, o aspecto principal aqui não é o ambiente físico em si, mas sim o clima organizacional.  

Isto é, você precisa criar um ambiente no qual todos os colaboradores se respeitem e se comuniquem bem. Mesmo que haja divergências de opiniões. 

Além disso, um ambiente no qual desafios e metas a serem batidas são motivos de motivação para a equipe. E não de estresse, como, infelizmente, é a realidade de tantas empresas. 

 

4. Explique quais são as suas expectativas 

A quarta prática de gestão de pessoas que quero falar é explicar aos colaboradores quais são as suas expectativas. 

Quanto ao trabalho, em si, e até mesmo sobre como ele deve ser desenvolvido, quando necessário.  

Além disso, também é importante deixar claro quais são as metas gerais do negócio e as metas individuais de cada colaborador, se houver.  

É importante lembrar que estas metas devem ser atingíveis, ainda que constituam um desafio. Visto que criar metas impossíveis de serem alcançadas acaba desgastando qualquer pessoa. 

Contudo, também é preciso esclarecer sobre a cultura organizacional da empresa. Isto é, sobre os valores que sua empresa tem. 

E sobre como você espera que seus colaboradores se comportem. Tanto em relação uns aos outros, quanto ao trabalho realizado. E até mesmo em relação aos clientes, quando os colaboradores trabalharem diretamente com o público. 

Ao explicar tudo isso, as chances dos seus colaboradores se adaptarem são maiores. E, desse modo, também é possível evitar conflitos, mal entendidos e comportamentos nocivos ao ambiente empresarial. 

 

5. Ofereça feedbacks regularmente 

Os feedbacks também importam bastante na gestão de pessoas. Afinal, são eles que permitem que erros sejam corrigidos rapidamente. 

Apesar disso, os feedbacks não devem ser apenas negativos, mas também positivos. Visto que a falta de reconhecimento é algo muito comum no mundo empresarial. E, sem dúvidas, é algo que desmotiva bons profissionais. 

Quando os colaboradores estão indo bem, é importante ressaltar isso para eles. Já que isso também interfere diretamente no nível de produtividade da empresa

Além disso, os feedbacks positivos também faz com que a equipe se sinta valorizada. Ou seja, as pessoas percebem que estão fazendo a diferença e que você está satisfeito com o trabalho delas. 

Portanto, é importante oferecer feedbacks com frequência. Seja em reuniões, ou mesmo de forma individual. 

 

6. Esteja aberto a sugestões 

Essa é outra prática simples de gestão de pessoas que faz toda a diferença!

Lembre-se que saber ouvir também faz parte de um processo de comunicação eficiente. E a comunicação é um dos pilares mais importantes da gestão de pessoas. 

Portanto, esteja aberto a sugestões, sempre que possível. Mostre para seus colaboradores que eles podem e devem ser criativos e proativos. 

E que, mesmo que você não acolha todas as sugestões oferecidas, elas serão consideradas e são bem vindas. 

Isso também faz com que seus colaboradores se sintam mais motivados, valorizados e que sejam mais produtivos. 

Talvez, mais importante ainda, isso faz com que eles se percebam como parte da empresa. E percebam que contribuem, de forma positiva, para os resultados que a empresa obtém. 

 

7. Ofereça autonomia aos seus colaboradores 

Oferecer a possibilidade de ter mais autonomia para seus colaboradores também é uma das boas práticas de gestão de pessoas. 

Já que, dessa forma, você mostra a essas pessoas que confia no potencial delas de realizar o que é necessário. 

O importante é que elas saibam o que precisam fazer. E que tenham responsabilidade de cumprir com suas tarefas. 

A imagem do chefe autoritário, que está sempre cobrando e que espera que tudo seja realizado, exatamente, como ele deseja é prejudicial a qualquer negócio. 

Além disso, o fato de oferecer autonomia pode ser algo bom para a empresa. Já que, muitas vezes, essa autonomia acaba incentivando os colaboradores a terem ideias de melhorias que nem sempre seriam pensadas por você. 

 

8. A flexibilidade é tendência! 

Hoje, a flexibilidade é o ideal de muita gente ao procurar um emprego. No mundo dos negócios, isso tem se tornado uma grande tendência.  

O home office é um bom exemplo disso. Afinal, poder trabalhar do conforto da nossa casa é um grande atrativo para muitas pessoas. 

Além disso, as equipes que trabalham de forma 100% virtual, sem a necessidade de encontros presenciais, já são uma realidade sobretudo nos negócios digitais, entretanto, a tendência é que mesmo nos negócios físicos, diversos cargos ofereçam essa possibilidade. 

Outro exemplo de flexibilidade que tem se tornado bastante comum é a de horários. O conhecido “horário comercial”, não é uma necessidade para quem tem um negócio digital. 

Visto que muitos modelos de negócio nessa modalidade funcionam 24 horas por dia. E, assim, o horário em que o colaborador executa suas tarefas não faz diferença. 

Por isso, oferecer essa flexibilidade pode ser um diferencial para quem trabalha com você. 

 

Qual a importância da gestão de pessoas? 

Qual a importância da gestão de pessoas? Acima, você viu o que é a gestão de pessoas, quais são suas funções e quais são as práticas que você pode começar a aplicar em seu negócio. 

Agora, você já deve ter entendido que a gestão de pessoas é essencial para que seu negócio alcance melhores e maiores resultados. E, consequentemente, continue crescendo ao longo dos anos. 

Para finalizar esse artigo, queria ressaltar alguns pontos, sobre a importância da gestão de pessoas. 

Além do que já foi dito acima, ao longo do artigo, que a gestão de pessoas também é importante por outros motivos. 

Em primeiro lugar, porque um ambiente de trabalho harmonioso, livre de estresse, influencia na produtividade dos colaboradores. 

Além disso, outros fatores da gestão contribuem para uma maior produtividade. Como, por exemplo, a motivação. Já que existem diversos estudos que afirmam que funcionários motivados tendem a ser mais produtivos. 

Outra razão que explica a importância da gestão de pessoas é a possibilidade de aproveitar melhor o que cada um dos colaboradores têm a oferecer. 

Para isso, é importante conhece-los bem. E procurar sempre perceber como eles estão se saindo em cada uma das atividades que são destinadas a eles. 

Entretanto, a ideia não é a de ser aquele chefe que está sempre cobrando por melhorias. Mas sim, de ser um líder que oferece a ajuda e os recursos necessários para que seus colaboradores continuem sempre melhorando. 

Por último, a importância da gestão de pessoas está também em oferecer a você, empreendedor, a possibilidade de se dedicar às áreas e atividades de seu negócio que são seus pontos fortes. Ou ainda, as áreas ou atividades que, dependem de você e não podem ser delegadas. 

Como você pode perceber acima, com a gestão de pessoas, todo mundo sai ganhando! Tanto os seus colaboradores, quanto a sua empresa! 

Espero que você tenha gostado desse conteúdo. E, se gostou, deixe seu comentário abaixo, me contando se você já aplica alguma dessas práticas em seu negócio ou se pretende começar a aplicar em breve. 

Sobre o Autor

error: Conteúdo protegido !!